skip to Main Content
(11) 3637-1488 Whatsapp Fale Conosco
Iluminação

Iluminação

  • Dicas

Por: Arquiteta Leticia Nóbrega

 

Vamos falar de: Iluminação

Um bom projeto de iluminação pode mudar um ambiente por completo, criar diversos cenários e valorizar os itens de decoração e a arquitetura. Para isto, temos alguns tipos de luminárias para iluminar o ambiente como um todo e diversos outros com função decorativa, que podem destacar elementos pontuais. Além da questão estética, é muito importante pensar qual será o uso do ambiente: em linhas gerais atividades que exigem foco e atenção requerem luzes mais brancas enquanto para ambientes mais relaxantes e de maior permanência, as luzes mais amareladas são indicadas.

Devo colocar forro ou deixar sem, qual a melhor opção? O forro de gesso, além de ter uma estética mais “clean”, permite maior flexibilidade na escolha do posicionamento dos pontos no teto. Porém, em contrapartida, diminui o pé direito do ambiente. Para lugares aonde a altura já é baixa, acaba não sendo uma boa opção. Quando não há forro, temos duas opções: adotar trilhos aparentes ou uma iluminação com sistema de fios externo, relativamente nova no mercado, que permite de um ponto na laje, ramificar até 6 outros pontos, como na imagem ao lado:

Quais são os tipos de iluminação existentes?
Para a iluminação geral podemos utilizar luminárias embutidas no forro de gesso (spots ou plafons) ou luminárias externas, sobrepostas e fixas direto na laje.

 

 

Iluminação geral:

1. Embutida no forro de gesso

Spots embutidos:

Spots embutidos

Spots embutidos

Spots embutidos

Spots embutidos

Plafon embutido:

Plafon embutido

Plafon embutido

2. Trilhos aparentes

Trilhos aparentes

Trilhos aparentes

Trilhos aparentes

Trilhos aparentes

3. Luminárias de sobrepor com fios externos:

Luminárias de sobrepor com fios externos

Luminárias de sobrepor com fios externos

4. Luminárias lineares/plafons de sobrepor:

Luminárias lineares/plafons de sobrepor

Luminárias lineares/plafons de sobrepor

Luminárias decorativas:

Para as decorativas, temos pendentes (descem do teto), arandelas (fixas na parede)
luminárias de piso ou abajures – nos mais variados modelos.
Todas as luminárias acesas por interruptor requerem previsão de circuito específico na
planta de iluminação, enquanto as que tem plug próprio são ligadas direto na tomada.
Sempre consulte seu arquiteto para entender as diferenças e a melhor opção para o seu
caso.

5. Pendentes

Normalmente usados para mesas de jantar e bancadas, para uma luz mais
focada na área de alimentação, porém também pode ser usados em diversas
ocasiões, como nas laterais da cama, lavabos, entre outros.

Pendentes

Pendentes

Pendentes

Pendentes

6. Arandelas: luminárias decorativas fixas na parede

Arandelas: luminárias decorativas fixas na parede

Arandelas: luminárias decorativas fixas na parede

Arandelas: luminárias decorativas fixas na parede

Arandelas: luminárias decorativas fixas na parede

7. Abajures (luminárias de apoio): luminária lateral de apoio, plugada na tomada

Abajures (luminárias de apoio): luminária lateral de apoio, plugada na tomada

Abajures (luminárias de apoio): luminária lateral de apoio, plugada na tomada

8. Fitas de LED: muito utilizadas em nichos e atrás de espelhos para uma
iluminação indireta

Fitas de LED: muito utilizadas em nichos e atrás de espelhos para uma

Fitas de LED: muito utilizadas em nichos e atrás de espelhos para uma

Fitas de LED: muito utilizadas em nichos e atrás de espelhos para uma iluminação indireta

Fitas de LED: muito utilizadas em nichos e atrás de espelhos para uma
iluminação indireta

Fitas de LED: muito utilizadas em nichos e atrás de espelhos para uma iluminação indireta

Fitas de LED: muito utilizadas em nichos e atrás de espelhos para uma
iluminação indireta

9. Balizadores: luminárias pontuais de sinalização e caminhos

Fitas de LED: muito utilizadas em nichos e atrás de espelhos para uma iluminação indireta

Fitas de LED: muito utilizadas em nichos e atrás de espelhos para uma
iluminação indireta

 

Back To Top